TIRADENTES É TEMA DO MONÓLOGO


TIRADENTES É TEMA DO MONÓLOGO “JOAQUIM JOSÉ – MÁRTIR COM FÉ”, DIA 30

Amarílio Carvalho como Tiradentes

Vida e trajetória de Tiradentes são tema do monólogo “Joaquim José – Mártir com Fé”, que chega ao Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM) na próxima quinta, 30, às 18h. A peça, idealizada e encenada por Amarílio Carvalho, coloca o público diante do herói da Inconfidência Mineira. Com 38 apresentações no Brasil e no exterior, a produção conta com participações especiais da cantora lírica Neide Barros Rêgo, da poeta juiz-forana Ângela Faria e do diretor teatral José Roberto Tenório.

Como num desabafo, Amarílio revive além da infância e carreira profissional do mineiro, os desafios encontrados pelo inconfidente José Joaquim da Silva Xavier, o Tiradentes, durante a luta contra os abusos da Coroa Portuguesa sobre a Colônia na Inconfidência Mineira (1788 a 1789).

Continue lendo TIRADENTES É TEMA DO MONÓLOGO

Elsendo de Pola Ret-Radio

Trajna Muzeo ĉe Ĉabovka

Muzeoj de fervojo en Pollando estas ĉe www.pola-retradio.org la temo de nia felietono pri vizitinda Pollando. Tiu felietono estas interplektita per belaj kantofragmentoj de Kajto pri fervojo el ilia KD “Lokomotivo rulu nun” (Rulu nun, Antentu, Montaraj reloj, Ĉuk, ĉuk, ĉuk…, Fajfu, jen la vivo).  Komence de la 433-a E-elsendo en la kulturkroniko ni informas pri sukcesa restaŭro de ligna preĝejo de s-ta Anna en la loko Zaklików kaj pri la 10-jariĝo de la pola segmento de la pilgrimitinero de s-ta Jakobo. La E-media informo rilatas al la esperantigita teksto de LVB dediĉita al la kampanjo de Sanorganizo dediĉita al la inspektado kaj kontrolado de nutroĉeno. Rigardu la ligon: http://www.paivanetto.com.br/index.php/esp/artigo?cm=98864&cs=100&utm_source=Email&utm_medium=personal&utm_campaign=expansao.  Fine de la elsendo aŭdiĝas Leterkesto. Kulturkronikaj informoj kaj  la felietono estas samtempe legeblaj kaj aŭskulteblaj en la rubrikoj Novaĵoj kaj Felietonoj.

Unua Laborbrigado BEJO + Biblioteko Carlos Domingues de BEL

Primeira Brigada de Trabalho BEJO+BEL

Primeira Brigada de Trabalho BEJO + Biblioteca Carlos Domingues da BEL: a BEJO, em parceria com a BCD, realizou um “mutirão de trabalho” entre os dias 17 e 21 de abril de 2015, com o objetivo principal de ajudar na catalogação de livros e inserção dos mesmos no sistema de informação. Guiados pela bibliotecária chefe e ex-membro da BEJO, Neia Lucia, reúnimos em Brasília 6 membros da BEJO (incluindo o presidente e o tesoureiro, Fernando e Allan), vindos de 3 cidades (Rio, Fortaleza e Brasília), além da bibliotecária da EASP, Neide, e de outros voluntários de Brasília (Eida, Mário, Eni, Lúcia, Das Dores…). Foram dias incríveis, em que conseguimos catalogar mais de 500 livros. Os jovens e voluntários puderam ter em suas mãos mais de 100 anos de história, observaram literaturas vindas de todas as partes do mundo e documentos ligados a diversos momentos históricos, incluindo as grandes guerras. Além disso, foi uma chance de conhecerem a capital do Brasil, a sede da BEL e da BEJO, além da biblioteca, tornado-os mais plurais e mais conscientes de nossas possibilidades e deveres. Koran dankon al ĉiuj, kiuj partoprenis ĉeeste kaj per alia maniero!

Fonte: (1) 1-a Laborbrigado BEJO + Biblioteko Carlos Domingues de BEL

Equipe de voluntariado da 1a Brigada BEJO+BEL

Caso queira participar nos próximos eventos de voluntariado do movimento esperantista, escreva para: Fernando Maia Jr. (fmaiajr@gmail.com)

Biblioteca de Paulo Amorim Cardoso: Digitalizada

Prof. Paulo Amorim Cardoso
Prof. Paulo Amorim Cardoso

Já se encontra à disposição para consulta pública, na Biblioteca de Ciências Humanas da UFC, no Campus do Benfica, e pela Internet, a Coleção Paulo Amorim Cardoso, constituída de 350 livros e periódicos em papel e digitalizados em e sobre o Esperanto. A iniciativa homenageia o trabalho do fundador do Curso de Esperanto da UFC, que em 2015 completa 50 anos. Trata-se de coleção única dentre as universidades brasileiras, com exemplares raros que remontam ao fim do século XIX.

Segundo o Prof. José Leite, do Departamento de Literatura e do Curso de Esperanto da UFC, o número de obras da Coleção deve aumentar, pois o trabalho de catalogação e de digitalização ainda não terminou. Conforme Leite, o exemplar mais raro do acervo data de 1896, o português A língua universal esperanto: methodo completo comprehendendo dois vocabulários, segundo a edição franceza, de Louis de Beaufront e Manoel Ribeiro da Costa e Almeida. Trata-se de um “incunábulo”, termo usado para as obras publicadas na fase inicial do esperanto, que vai do primeiro livro (Lingvo Internacia de Doktoro Esperanto, em russo, de 1887) até o I Congresso Internacional, ocorrido em Boulogne-sur-Mer, na França, em 1905.

Continue lendo Biblioteca de Paulo Amorim Cardoso: Digitalizada